São José dos Campos, Brasil, 5 de junho, 2018 – O Instituto Embraer anunciou hoje que destinará 20% do total de vagas dos Colégios Embraer de ensino médio, em São José dos Campos e Botucatu, no interior paulista, para alunos pagantes.

A nova iniciativa entra em vigor a partir do ano letivo de 2019 e reflete tendências do terceiro setor no Brasil e no mundo, ao ampliar as fontes de fomento, visando à sustentabilidade no longo prazo, bem como ao promover uma maior integração social, a partir da diversificação do público atendido. Os outros 80%, que representam 256 vagas abertas anualmente, permanecem gratuitas, dedicadas a alunos de baixa renda e egressos da rede pública de ensino.

De forma complementar e com o objetivo de ampliar a capilaridade do seu impacto social, o Instituto Embraer vem disseminando sua proposta pedagógica de ensino integral e multidisciplinar na rede pública. A ação contempla parcerias com secretarias de educação para contribuir com a formação de professores,  para compartilhar a metodologia pedagógica dos Colégios, bem como auxiliar a implementação do ensino integral na região. A ideia é que os Colégios, além de centros de excelência, sejam um espaço para o desenvolvimento de práticas educacionais e de colaboração na formação de educadores.

“Entendemos que ao diversificar as fontes de fomento e ao disseminar conhecimentos e experiências, garantimos nossa sustentabilidade no longo prazo, aumentamos nossa abrangência, e, assim, seguimos contribuindo para os avanços da educação no Brasil”, explica a Diretora Superintendente do Instituto Embraer, Mariana Luz.

Dessa maneira, o processo seletivo 2018 passará a ser aberto a toda a sociedade e o critério socioeconômico mantido aos que optarem pela bolsa gratuita, comprovando renda bruta per capita de até um salário mínimo e meio nacional, limitado a nove salários mínimos por família. Os demais alunos contribuirão com valor mensal equivalente aos custos do programa.

Os Colégios Embraer contam com 960 alunos distribuídos pelas três séries do ensino médio e oferecem aos alunos educação em tempo integral, uniformes, materiais didáticos, alimentação e transporte. O edital de abertura de vagas, com mais detalhes, será publicado em julho no site www.vunesp.com.br.

Os Colégios Embraer

A primeira unidade do Colégio Embraer foi inaugurada em 2002, com o objetivo de atender alunos do ensino médio egressos da rede pública dos municípios de São José dos Campos, Caçapava, Jacareí e Taubaté. Em 2013, foi a vez da região de Botucatu também receber uma unidade.

Os Colégios Embraer oferecem aos jovens um ensino de qualidade, aprofundado e abrangente que busca desenvolver toda a sua potencialidade, tendo em vista sua formação como cidadão livre, responsável, autônomo e solidário, capaz de entender e atuar na sociedade de forma ética. As aulas são ministradas em período integral, de segunda a sexta-feira.

Desde sua inauguração, os Colégios Embraer já atenderam mais de 3.160 estudantes e, nos últimos anos, mais de 80% deles têm obtido aprovação em universidades públicas de todo o País. No último ano, o Colégio Embraer – Juarez Wanderley, em São José dos Campos, esteve entre as 100 escolas com maiores notas do Enem. Tanto ele quanto o Colégio Embraer – Casimiro Montenegro Filho, de Botucatu, lideraram o ranking em suas respectivas regiões.

Sobre o Instituto Embraer

O Instituto Embraer de Educação e Pesquisa foi criado em 2001, com o objetivo de investir o capital social privado da Embraer em programas voltados para educação. As iniciativas têm como base 3 frentes de atuação: educação, engajamento com a sociedade e preservação da memória.

O Instituto desenvolve a maioria de seus programas nas regiões em que a Embraer está presente. As iniciativas são conduzidas de forma alinhada ao poder público, parceiros locais e empregados voluntários engajados.

Há ainda crescente participação das comunidades locais na definição de prioridades estratégicas, por meio de consultas públicas e pesquisas de opinião. O Instituto é regido por um estatuto social que prevê transparência e responsabilidade em sua atuação, assim como regulamenta as atribuições de seus Conselhos Deliberativo, Fiscal e da Diretoria Executiva.